O Papel da Mulher no Culto Congregacional

R. Fowler White, Ph.D.
Professor de N.T. no Knox Theological Seminary
Circulam hoje entre alguns pastores da PCA (Igreja Presbiteriana na América) a expressão “ensino autoritativo” e terminologias semelhantes, cunhadas recentemente ao discutirem sobre a propriedade da mulher ensinar (pregar) no culto congregacional sob a supervisão dos presbíteros. A expressão deriva da posição defendida em obras como a de Suzan T. Foh, Women and the Word of God (A Mulher e a Palavra de Deus), e a de James B. Hurley, Man and Woman in Biblical Perspective (Homem e Mulher na Perspectiva Bíblica). No centro da discussão está a exegese deles de 1Tm.2:12 (vide: Foh, págs. 122~128, 246~248; Hurley, págs. 201, 224~229). No meu entendimento...  (Leia mais no livro abaixo)

7 comentários:

Waldemar Monteiro REC /PE em 04/04/2011 disse...

Em minha opinião tanto o HOMEM como a MULHER tendo condições de transmitir VERDADEIRAMENTE a Palavra, acho que pode. Se ela não estiver querendo aparecer ou se tornar mais que outra mulher ou um homem, que a exegese fique de lado; vamos nos posicionarmos ao Século XXI ano 2012. Pois sou contra o dizer que ATRAZ de um Grande homem tem uma grande mulher. O correto é: ao LADO de um homem que se tonou grande tem uma mulher que soube ser ajudadora e tonou-se JUNTAMENTE com ele, também, UMA GRADE MULHER de um GRANDE HOMEM.
Waldemar Monteiro - Recife/PE

Os Puritanos disse...

Waldemar, é preferível se pautar naquilo que a Palavra de Deus ensina e não nas nossas opiniões, experiências ou na conformação com este século.

Anônimo disse...

Cariorlando Bernardo
Presbiteriano.
A pregação do evangelho, não tem distinção, todos devem faze-lo, mesmo sendo no púlpito da Igreja, no entanto o que não concordo é que a mulher tenha o papel de sacerdote da Igreja, pois desta forma ela também terá que ser o cabeça da casa. Cristo veio como homem mostrando claramento que é o representante dos céus, sendo exemplo para que deve ser o representante na terra.

Os Puritanos disse...

Bem... é preciso esclarecer o que o irmão quer dizer com "mesmo sendo no púlpito da igreja". De qualquer forma, qualquer defesa que se queira fazer, deve-se sempre ter como fundamentação a Palavra de Deus, não o nosso entendimento dissociado dela.

Ricardo IPP disse...

O grande mal que nos atormenta, a frase "eu acho..."
Ricardo IPP-BH

Anônimo disse...

Ilustre Cariorlando, na verdade na igreja não há uma figura do sacerdote, mas a doutrina do sacerdócio universal dos crentes. O pastor é um ministro da Palavra e Sacramentos, e seu gênero é masculino segundo as Escrituras. Existem boas obras falando sobre isso. Abs.
Rev Anderson Cavalcanti.

Presb. Moisés de Freitas disse...

Interessante como temos a tendencia de nos desviarmos do que realmente a Palavra de Deus diz. Ela revela que a mulher não deve ensinar e nem exercer autoridade sobre os homens na igreja (1 Tim 2.11- 12), mesmo assim muitos insistem em suas opiniões seculares e não se deixam moldar pela Palavra de Deus (Rm 12.1-2). Excelente livro para nossos dias tenebrosos onde se tem procurado corromper o culto de varias maneiras