O que é um culto Reformado?

Por que em uma igreja Reformada o culto é tão diferente da maioria das outras igrejas?
“Por que o culto em uma igreja Reformada é tão diferente do culto da maioria das outras igrejas a que tenho ido?” Não posso dizer quantas vezes ouço visitantes fazerem essa pergunta. Tenho percebido que o que mais impressiona as pessoas a respeito de uma igreja Reformada não é a nossa doutrina, mas o nosso culto – que parece, a princípio, algo estranho e até mesmo frio para muitos.
Devemos explicações aos inquiridores sérios não somente sobre o que fazemos no culto, mas quanto ao por quê. A Bíblia exige que nosso culto seja racional. Os filhos perguntavam para seus pais, quando celebravam a Páscoa, 3.500 anos atrás: “Que rito é este?” (Êx 12.26). Conquanto a adoração ao Deus Triuno seja profundamente transcendente e misteriosa, é necessário que seja compreensível. Isto foi o que o apóstolo Paulo ensinou em sua primeira carta aos Coríntios, quando disse que a pregação em línguas estranhas, comumente chamada de “línguas”, precisava ser interpretada para edificação daquela assembleia.
O livro "O Que É um Culto Reformado" (à venda na loja.clire.org e em breve em formato eBook) tem o propósito de apresentar as bases do culto Reformado, de tal forma que você esteja preparado para explicar por que nós, igrejas Reformadas, temos o culto que temos. Faremos isso examinando sete características do culto Reformado: ele é bíblico, pactual, evangélico, histórico, alegre, litúrgico, e reverente...
Uma congregação da Palavra
Como igrejas Reformadas, fazemos o que fazemos no culto por causa das Santas Escrituras. Obviamente, toda igreja que crê na Bíblia hoje, diz: “Nosso culto é bíblico!” Afinal de contas, quem quer um culto que não seja bíblico? Como cristãos reformados, somos diligentes em glorificar nosso Deus zeloso da forma como ele nos ordenou. Esta é a razão de dizermos que nosso culto é bíblico. Contudo, o que isso significa? Com o que este culto se parece?...

Um culto pela Palavra
Segundo, nosso culto é bíblico por causa daquilo que determina o que fazemos na adoração. O culto não é determinado pelo que “funciona” para atrairmos um vasto número de pessoas, ou o que é agradável, ou mesmo o que possamos ou não gostar. Antes, é a Bíblia que regula o nosso culto. Esta é a razão porque afirmamos que os presbíteros das igrejas são os supervisores do culto público, o qual “deve ser conduzido de acordo com os princípios ensinados na Palavra de Deus”...

A suficiência das Escrituras
A terceira razão por que dizemos que o culto Reformado é bíblico é que, como Protestantes Reformados, cremos que somente as Escrituras são suficientes para nos ensinar a quem, o quê, quando, onde e o porquê do culto. Somente a Escritura é nosso guia infalível para o ensino de teologia e doutrina e para a vida experimental e prática. Uma vez que esta Palavra é suficiente para a nossa salvação e vida cristã, então, certamente é tudo o que precisamos para adorar a Deus como ele deseja e merece. A única forma que conhecemos para adorá-lo é através de sua própria revelação na Palavra, que é suficiente para ensinar-nos a respeito disso (2Tm 3.16-17). Uma vez que a distância entre nós e Deus é infinita, não temos como saber o que lhe agrada na adoração, a não ser através do que ele mesmo revelou...

— Dr. Daniel Hyde.

Vale a pena conferir e compartilhar o ebook a ser lançado sobre o culto Reformado. É uma das grandes, senão a maior carência da igreja brasileira, você não acha?

Nenhum comentário: